domingo, 1 de julho de 2012

Antigo poema, se alguém conseguir desvendar ,tente!

trezentos corcéis em insano tropel
perfeitos de fúria, agulha e trovão

pisando sem dó o tecido do céu
fazendo em farrapos o fofo algodão

o céu se derrete, esgarça e esfarela
poente de trapos, nascente de novo

ao som do chocalho da cobra amarela
que dorme irrequieta dentro do ovo

Confere!

O Postagens Variadas voltou, de cara nova e cheio de surpresas!!! Vai la curtir.

Posted by Postagens Variadas on Domingo, 14 de junho de 2015